top of page

Quando se apaixonar...

O que acontece quando nos apaixonamos? Apaixonar-se é uma das maiores experiências que os seres humanos podem ter. Mas o que é isso e por que é tão bom para tantos de nós? E afinal, pelo que estamos nos apaixonando? É por uma pessoa mesmo ou talvez seria outra coisa? A maioria das pessoas certamente sente que se apaixona por alguém que gosta. Mas, na verdade, o fato de podermos facilmente nos desapaixonar pela mesma pessoa pela qual estávamos prontos para morrer há alguns meses, me faz pensar que estamos nos apaixonando por um estado de estar com alguém e não pela própria pessoa. É o estado presente e renovado com outro que pode ser tão incrível e atraente. É o mesmo princípio do motivo pelo qual algumas pessoas adoram coisas como esportes radicais, caminhadas na natureza, fotografia, dança, drogas, sexo, para citar apenas alguns exemplos. É porque quando fazemos essas coisas estamos mais profundamente em contato com o momento presente. Nos sentimos mais vivos. Quando nos apaixonamos, temos a oportunidade de perceber o outro com olhos frescos, vendo-os profundamente, achando-os bonitos e brilhantes. Novamente, não é tanto por causa de quem eles são, mas por causa de como os estamos vendo. Infelizmente, ou não, o estado de estar apaixonado não dura para sempre. Depois de estar com alguém por um tempo, começamos a ver algumas de suas falhas e imperfeições humanas. Mais tarde, à medida que o relacionamento continua, não mais vemos a eles com frescor. Em vez disso, formamos uma compreensão conceitual de quem eles são - uma espécie de série de imagens em nossa mente através da qual os percebemos. Portanto, quando conversamos com eles, não falamos mais com quem eles são, mas com nossa ideia deles. E se não superarmos esse modo de ver - matamos lentamente a chance de autenticidade e verdadeira intimidade, e o relacionamento começa a murchar e a morrer. Não há mais suco nele. Então, como podemos evitar isso? Certamente não podemos voltar à fase romântica e apaixonada em que tivemos essa percepção fresca, mas também não tínhamos o quadro completo. É fácil estar de coração aberto e apaixonado por alguém se você não conhece o lado sombrio dele. Uma vez que você é apresentado às suas imperfeições e falhas, você não pode fingir que são apenas flores e chocolate. Logo, o que lhe resta é a possibilidade de desenvolver uma maneira mais madura de se relacionar, na qual você começa a perceber o outro além dos rótulos, além da dualidade de positivo e negativo, gostos e desgostos, masculino e feminino, etc. Este é um processo gradual no qual você começa a entender que realmente não sabe quem ele é e começa a explorar o mistério deste Ser. Esta é a fase em que você começa a se elevar no Amor. E se você estiver disposto a se aprofundar nesse universo desconhecido, começará a descobrir o verdadeiro significado do Amor. É quando você começa a ver e aceitar o outro como ele é, sem tentar mudá-lo o tempo todo. É assim que fazemos a transição do amor condicional para o incondicional. O amor condicional é quando eu digo: eu te amo porque você é linda, engraçada, inteligente, agradável comigo, e eu não te amo quando você não está me apoiando, quando você discorda de mim, quando você não me aprecia etc. O amor incondicional é quando conhecemos o lado luminoso e escuro do outro e, no entanto, os vemos além da dualidade e além da separação. Somente então a verdadeira intimidade se torna possível. Se elevar no Amor não é fácil. Tem muitos altos e baixos. Às vezes você sente que está tendo uma queda antes de poder se elevar novamente. Muitas vezes, você precisa cair de novo e de novo antes de aprender a ficar nos próprios pés. Nosso velho condicionamento é como um ímã para dramas e sofrimento. Os sentimentos de insegurança, abandono, rejeição, ciúme, competição, como você nomear, fazem parte do processo de se apaixonar. Se elevar no Amor pode parecer como subir rio acima. E, ainda assim, é o nosso direito de nascença e o estado mais natural para se estar. Amar verdadeiramente é ser você mesmo.


Aceitar o outro como ele é significa que você abraça e aceita a totalidade do seu próprio Ser. Finalmente, em algum momento, ficará muito claro que o que você e o seu parceiro são é essencialmente o mesmo. Me amar é amar Você. Amor é outra palavra para quem você é. É o seu estado natural de Ser, livre da mente dividida que rotula e age por medo. Quanto mais você se eleva no Amor, menos você precisa do outro para fazê-lo feliz, ou para fazê-lo sentir-se amado e apreciado, e mais generoso você pode ser na sua doação. Paradoxalmente, esses são os momentos em que será mais fácil receber todo o carinho e apreciação que você possa precisar. Quanto menos carente você for, mais presentes aparecerão no seu caminho. Para mim, o objetivo final de qualquer relacionamento íntimo é despertar o verdadeiro Amor incondicional em nossos corações, para que possamos expandi-lo para o restante de nossos relacionamentos e para nosso planeta. Afinal, estamos aqui para servir e amar. Portanto, se você se apaixonar, talvez seja bom lembrar que isso pode ser apenas o começo de uma bela jornada em direção ao amor verdadeiro e profunda intimidade e, finalmente, em direção à sua própria natureza essencial. Não será fácil, mas certamente vale a pena. ~ Miho Mihov

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Whatsapp Despertar na Prática
bottom of page